Inflação: decisão do BC de manter a Selic - Monte Bravo

Inflação: decisão do BC de manter a Selic

28/06/2024 às 15:19

28

Sexta

Jun

2 minutos de leitura
Compartilhar
Os núcleos, que excluem itens voláteis como alimentos e energia, avançaram 0,34%, superando a alta de 0,31% em maio

Inflação dos núcleos acelera e sustenta decisão do BC de manter a Selic

Os núcleos, que excluem itens voláteis como alimentos e energia, avançaram 0,34%, superando a alta de 0,31% em maio

O IPCA-15 de junho, considerado a prévia da inflação, registrou alta de 0,39%, ficando abaixo das expectativas do mercado, que projetava uma elevação de 0,43%. Este resultado inicial poderia sugerir um cenário de desaceleração inflacionária, não fosse a aceleração nos núcleos da inflação que podem influenciar a política monetária nos próximos meses.

Os núcleos da inflação, que excluem itens voláteis como alimentos e energia, avançaram 0,34% na margem, superando a alta de 0,31% observada em maio. Este movimento é particularmente destacado nos serviços intensivos em trabalho, cujo núcleo registrou um aumento de 0,40%, refletindo pressões contínuas nos preços de serviços essenciais.

“Apesar da redução da inflação em 12 meses, a inflação deste grupo permanece acima do patamar compatível com a meta de 3,0%, reforçando a cautela do BC na condução da taxa de juros”, destaca Luciano Costa, economista-chefe da Monte Bravo.

Boa parte dos núcleos tem oscilado próximo à meta de 3,0% na média dos últimos três meses, com a exceção dos itens mais sensíveis à força da economia, que têm variado em torno de 5%. “Aos olhos da política monetária, fica claro que nosso desafio não é apenas a inflação corrente, mas também as expectativas futuras”, diz Igor Cadilhac, economista do PicPay.

O segmento de serviços, altamente sensível à dinâmica econômica interna, continua a ser um ponto de atenção. “Temos observado uma resiliência na inflação de serviços devido a um hiato do produto mais apertado e a aumentos salariais resultantes do baixo desemprego e da regra do salário mínimo. Ao mesmo tempo, o aumento da desancoragem das expectativas, os riscos fiscais e a desvalorização da moeda continuam no radar”, afirma Cadilhac.

Outro ponto de atenção é o núcleo dos bens, que interrompeu sua trajetória de desaceleração e permaneceu estável em 0,9% em junho. “A estabilidade dos bens representa um desafio para o processo de convergência da inflação às metas, uma vez que a deflação deste grupo era a principal fonte de desinflação”, explica Costa.

A decisão do Banco Central em manter a taxa básica de juros (Selic) em 10,5% ao ano parece ser sustentada pela necessidade de controlar as expectativas inflacionárias futuras. Embora a inflação corrente não gere alarme imediato, os riscos de desancoragem das expectativas, incertezas fiscais e o contexto global adverso continuam a exigir uma abordagem cautelosa na política monetária.

Notícia publicada na Veja

Leia mais: Informe diário Monte Bravo Corretora — 28/06/2024

Artigos Relacionados

  • 15

    Segunda

    Jul

    15/07/2024 às 11:16

    Sala de Imprensa

    Atentado contra Trump: como vai repercutir no mercado hoje

    Para analistas, o atentado contra Trump, consolida o candidato republicano como favorito na disputa à Casa Branca; veja as consequências O mercado hoje tende a abrir com valorização do dólar contra as moedas emergentes, inclusive o real. Além disso, o investidor nesta segunda-feira (15) pode ficar receoso com uma possível vitória do candidato republicano Donald Trump, nas eleições presidenciais dos …

    Continue lendo
  • 12

    Sexta

    Jul

    12/07/2024 às 17:40

    Sala de Imprensa

    FII Fechado: Monte Bravo faz distribuição para JHSF Capital e eB Capital

    A JHSF Capital e a eB Capital concluíram a primeira tranche de captação do fundo de investimento imobiliário (FII) focado em imóveis residenciais no segmento de alta renda que as duas gestoras criaram em parceria no ano passado. Com distribuição da Monte Bravo Corretora, que levantou R$ 146,5 milhões, a oferta fechou num total de …

    Continue lendo
  • 10

    Quarta

    Jul

    10/07/2024 às 10:11

    Sala de Imprensa

    Oferta de CRIs: parceria Monte Bravo e Edificatto é destaque

    Projetos imobiliários atraem setor financeiro O montante levantado pela corretora de investimentos Monte Bravo será investido no Terraz Condomínio Clube, um empreendimento da Edificatto Empreendimentos em Primavera do Leste (240 km de Cuiabá) e outras cidades-polo do agronegócio chamam a atenção do mercado financeiro. Com projetos arrojados, a Edificatto Incorporadora se aliou à corretora de …

    Continue lendo

Fechar

Loading...