MB Sócios

Reforma Tributária: o que esperar dessa nova proposta?

01/07/2021

Compartilhe

Por Rodrigo Franchini, Sócio e Head de Relações Institucionais da Monte Bravo.

Primeiro e antes de qualquer debate, é bom deixar bem claro que o Brasil, já de longa data, precisava rever o seu sistema tributário. O Estado Brasileiro sempre foi criticado pela burocracia desnecessária, além da falta de competitividade que as empresas tinham frente a concorrentes e produtos internacionais com a nossa legislação defasada.

Outro ponto que devemos ter atenção, é em relação ao crescimento das empresas. Além de uma distribuição de lucros que o brasileiro está acostumado, se olharmos com cuidado em outros mercados, podemos ver que essa distribuição de dividendos se dá em empresas que não investem tanto em crescimento, e sim na distribuição do lucro entre os acionistas.

No mercado americano por exemplo, é normal as empresas reinvestirem os seus lucros, ao ponto de, por alguns anos não distribuírem nada de dividendos e apostarem “apenas” no seu crescimento exponencial.

Essa também é, dentro de uma visão otimista, uma oportunidade para novas empresas que possam vir a entrar na B3, ou que entraram recentemente, pois quando se perde um pouco da atratividade dentro dessa distribuição de lucros, novos papéis passam a ser analisados e justamente essas empresas que estão em processo de expansão passam a ser mais atrativas.

Dito isto, vamos focar no movimento que vimos durante o anúncio da nova proposta: as vendas dentro do mercado de fundos imobiliários. É bem verdade que o “efeito manada” é algo que já vimos em várias oportunidades e, que no fim das contas, as decisões no momento de “tensão” ou “euforia” geralmente não trazem ganhos para os portfólios.  

Precisamos entender que, dentro dessa classe, os fundos ainda continuam sendo atrativos. Claro que uma mudança como essa, visto que a isenção já existia desde 1995, iria gerar um impacto. Mas, se olharmos de maneira mais clara, podemos ver que, na média, os FIIs são negociados com spreads saudáveis sobre o Tesouro IPCA 2030, por exemplo. Portanto, podem amenizar a pressão nas cotas devido à incerteza sobre essa nova tributação.

Além disso, as recentes quedas acendem também a discussão sobre o valor patrimonial dos fundos, visto que o seu valor descontado pode compensar a pressão nos preços das cotas.

No entanto, a reforma não deve ser tratada de maneira tão negativa assim, ela também tem pontos positivos. Essas novas propostas visam, por exemplo, aumentar a base e a isenção do Imposto de Renda da Pessoa Física, que estava congelada desde 2015. Também apresenta uma redução gradual do imposto de renda para a Pessoa Jurídica, aumentando, na média, os lucros das companhias em quase 7% a partir de 2023. Isso sem falar da atualização do valor dos imóveis para quem carrega o “custo” de aquisição histórico na declaração de Imposto de Renda.

Quando olhamos o quadro geral, podemos entender que, obviamente, a reforma possui seus pontos positivos e outros negativos, e que no momento imediato, o choque de algumas mudanças seria inevitável.

A grande questão que o mercado começa a entender, é que essa proposta ainda é uma proposta, por mais redundante que isso pareça ser. As mudanças apresentadas ainda não foram discutidas dentro do poder legislativo, ou seja, todo esse debate ainda terá novos capítulos, podendo haver alterações em relação ao que vemos, nesse primeiro momento.

Ressalto que vários setores relevantes da nossa economia serão afetados como, por exemplo, setor Imobiliário, Bancos e Bens de Consumo, e sempre que temos qualquer movimentação dentro de setores mais sensíveis, temos a certeza de que a discussão pode ir mais adiante.

Faço minha conclusão bem próxima da realidade, tendo em vista que nesse primeiro momento a sensatez e a resiliência devem estar em primeiro lugar para qualquer análise de portfólio. Ainda existe um longo caminho pela frente, fazendo com que agora seja uma péssima hora para se tomar decisões precipitadas.

Sei que acabei não lhe trazendo uma resposta definitiva, mas ter cautela em um momento de indecisão, me parece ser uma boa estratégia e, portanto, devemos ter paciência e atenção aos próximos movimentos que estarão por vir.


Invista com quem entende sua história e personaliza a gestão do seu patrimônio

Entre em contato com nossos especialistas e abra sua conta!


Compartilhe

Quer saber como investir melhor o seu patrimônio?

Invista para potencializar as suas conquistas.

Leia também

  • 21

    quinta

    out

    21/10/2021

    MB Sócios

    Você sabe como funcionam os títulos do Tesouro Americano?

    Por Rebeca Nevares, Sócia da Monte Bravo. No dia a dia do mercado, é muito comum ler e ouvir conteúdos que falam sobre os títulos do tesouro americano e as movimentações deles. Mas como exatamente funcionam esses ativos que afetam o fluxo de capitais do mundo inteiro? Em primeiro lugar, é importante dar uma breve […]

    Compartilhe

    Continue lendo
  • 15

    sexta

    out

    15/10/2021

    MB Sócios

    Com alta da Inflação, títulos indexados ao IPCA voltam a ser atrativos

    Por Rebeca Nevares, Sócia da Monte Bravo. Na última semana, comentei aqui sobre a volta da Renda Fixa para o radar das investidoras e investidores. Com a alta da inflação, o Banco Central vem elevando a taxa básica de juros, o que tem feito com que títulos indexados ao IPCA, por exemplo, se tornem alternativas interessantes para quem investe.  […]

    Compartilhe

    Continue lendo
  • 14

    quinta

    out

    14/10/2021

    MB Sócios

    Carta para Henrique (e para a nova geração)

    Por Filipe Portella, COO e sócio fundador da Monte Bravo Filho, No dia 12 de outubro, vivi meu primeiro dia das crianças como pai. E, é claro que a proximidade do dia me faz refletir sobre tudo o que quero que você aprenda e viva. Obviamente, também me fez pensar sobre a minha infância e meus […]

    Compartilhe

    Continue lendo
  • 08

    sexta

    out

    08/10/2021

    MB Sócios

    O Brasil voltou a ser o Paraíso da Renda Fixa? Entenda como aproveitar

    Por Rebeca Nevares, Sócia da Monte Bravo. A renda fixa voltou a chamar a atenção dos investidores recentemente com o aumento da taxa básica de juros. No início do ano, ela estava na casa dos 2% e, desde então, foi elevada algumas vezes. Em 6,25% atualmente, algumas casas esperam que ela encerre o ano em mais […]

    Compartilhe

    Continue lendo
  • 07

    quinta

    out

    07/10/2021

    MB Sócios

    O planejamento sucessório e a união estável

    Por Marina Gonçalves, Head de Wealth Planning da Monte Bravo Você sabia que é possível organizar a sua herança ainda em vida? Essas medidas destinadas a organização e distribuição dos bens da maneira mais eficiente e com menor impacto fiscal são chamadas de planejamento sucessório. O trabalho de planejamento sucessório vem sendo cada vez mais procurado […]

    Compartilhe

    Continue lendo
  • 01

    sexta

    out

    01/10/2021

    Economia

    Veja as evoluções das aplicações financeiras de setembro/2021

    O mês de setembro foi de muitas baixas e algumas mudanças no cenário econômico, como a crise na Evergrande, que causaram impacto nos resultados. Veja abaixo as evoluções das aplicações financeiras deste último mês. Compartilhe

    Compartilhe

    Continue lendo
  • 30

    quinta

    set

    30/09/2021

    MB Sócios

    Como organizar a sucessão patrimonial de forma eficiente e com custos mais baixos?

    Por Rebeca Nevares, Sócia da Monte Bravo. É importante que tudo seja resolvido com o proprietário dos bens e ativos ainda em vida. A formação de um patrimônio não é algo simples, ainda mais quando se trata de realizar esta tarefa em um país instável como o Brasil. Este cenário se traduz em uma procura cada vez […]

    Compartilhe

    Continue lendo
  • 24

    sexta

    set

    24/09/2021

    MB Sócios

    Evergrande – Crise econômica na China pode virar global?

    Por Rodrigo Franchini, Sócio e Head de Relações Institucionais da Monte Bravo Caro leitor, Escrevo este artigo para contextualizar o porquê de um mercado tão volátil e receoso – se assim podemos dizer – nos últimos dias, sobre a crise na Evergrande. Então, vamos lá! Seria por conta de ventos contrários ao livre mercado vindo […]

    Compartilhe

    Continue lendo
  • 24

    sexta

    set

    24/09/2021

    MB Weekend

    MB Weekend #18 | Governo chinês chama de “ilegais” transações em cripto; a crise da Evergrande e posicionamento do FED

    Compartilhe

    Compartilhe

    Continue lendo

R. Min. Jesuíno Cardoso, 454 - 9° andar Vila Nova Conceição, São Paulo-SP, 04544-051, Fone (11) 3018-0960

Ao navegar neste site, você aceita os cookies que utilizamos para melhorar sua experiência.

1