30/07/2021 às 10:00

30

Sexta

Jul

2 minutos de leitura
Compartilhar
Compartilhe

Por Rebeca Nevares, Sócia da Monte Bravo.

Na última semana, a B3 anunciou uma nova metodologia para o ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial). O índice, que tem como foco a representação do desempenho médio das companhias brasileiras na agenda ESG, foi desenvolvido em 2005 e será ampliado a partir de 2022.

Antes, somente 40 empresas faziam parte da composição. Agora, com as alterações, a companhia que quiser fazer parte precisa estar entre as 200 mais negociadas em bolsa.

O novo método também inclui a divulgação pública das notas das empresas que aplicaram para participar do índice, seja aprovada ou não. Contudo, precisarão passar por avaliações que serão divididas entre os temas: meio ambiente, governança e alta gestão, capital humano e social, modelo de negócios e inovação.

Além disso, segundo a B3, o ISE sofrerá uma redução no primeiro momento e as notas das companhias junto aos novos parceiros Carbon Disclosure Project (CDP) e RepRisk, serão consideradas.

Na prática, quem quiser participar precisará ter nota C ou mais no CPD, organização que ajuda empresas a divulgarem seus impactos ambientais,  e 50 pontos ou menos no RepRisk, de ciência de dados ambientais, sociais e de governança. Vale ressaltar que uma vez dentro do índice, caso haja piora nos indicadores, a ação deixará de fazer parte da carteira.

Também vale destacar que o peso na composição da carteira não será mais baseado no valor de mercado, mas, sim, no desempenho em relação ao ESG.

Além disso, antes era cobrada uma taxa de R$35 mil do negócio que quisesse fazer parte do ISE. A partir da mudança a entrada será gratuita.

Por fim, a iniciativa da B3 mostra o avanço do mercado nas questões de responsabilidade socioambiental ao tornar o índice mais amplo, simples e transparente. As empresas que fizerem parte dele, sem dúvidas, serão vistas com outros olhos pelos investidores, o que sem dúvida afetará os resultados no futuro.  

Como já destaquei em artigos anteriores, existem diversas iniciativas surgindo recentemente e este é, para mim, um caminho sem volta. Bons negócios!

Artigos Relacionados

  • 11

    Quarta

    Mai

    11/05/2022 às 14:01

    Economia

    Web 3.0: o que é e como impacta os investimentos?

    Compartilhe

    CompartilhePor Helbert Costa, responsável pela área de inovação da Monte Bravo Investimentos Não é lá novidade que o mundo tem passado por um processo de transformação acelerado, sobretudo, no que diz respeito à tecnologia. Há dez anos ou 15 anos não ouvíamos os termos criptoativos e metaverso no Brasil, comuns no dia a dia de […]

    Continue lendo
  • 10

    Quinta

    Mar

    10/03/2022 às 13:57

    Economia

    A Rússia pode quebrar financeiramente?

    Compartilhe

    CompartilheDepois das sanções impostas à Rússia, com a incapacitação de envio de recursos através do sistema SWIFT, serviço de padronização de mensagens e informações financeiras, muitas dúvidas surgiram quanto a estabilidade econômica do país: será que a Rússia pode quebrar financeiramente? Um dos pontos mais discutidos do momento é sobre as reservas russas e se […]

    Continue lendo
  • 23

    Quarta

    Fev

    23/02/2022 às 15:32

    MB Sócios

    O que é uma Holding Familiar? Saiba se está na hora de criar a sua

    Compartilhe

    CompartilhePor Marina Gonçalves, advogada e responsável pela área de Wealth Planning na Monte Bravo  O planejamento patrimonial é fundamental para preservar, organizar e perpetuar o legado familiar. Com a devida execução, ele possibilita maior eficácia na governança, harmonia entre os membros da família, além de evitar litígios na disposição e partilha de bens, e ainda […]

    Continue lendo
Invista com a gente

Ao navegar neste site, você aceita os cookies que utilizamos para melhorar sua experiência.

Fechar

Loading...

Fechar

1