O que são Fundos de Investimento em Ações? - Monte Bravo

O que são Fundos de Investimento em Ações?

28/12/2022 às 16:15

28

Quarta

Dez

4 minutos de leitura
Compartilhar
Compartilhe

Fundos são uma forma simples e fácil de investir na bolsa de valores. Eles existem, justamente, para simplificar a entrada no mercado de ações. Por se tratar de investimento em renda variável, ou seja, suas cotas flutuam para cima e para baixo, é importante buscar conhecimento e alocar recursos que o investidor não tenha compromisso.

Se você está começando a investir agora, provavelmente se deparou com a opção ‘fundos de ações”. Antes de descobrir se são boas opções, vamos entender o que são estes fundos.

Imagine um grupo de pessoas que desejam investir no mesmo tipo de ativos, como por exemplo nas ações.Quando falamos em um  grupo de pessoas, não significa que se conhecem, mas sim que utilizarão um veículo coletivo para seus objetivos. Veículo esse chamado “fundo de investimentos”, cujo administrador deve ser uma instituição financeira, ter um gestor que cuidará da gestão desses recursos, através da compra e venda das ações, assim como estabelecer estratégias operacionais para buscar uma boa rentabilidade. Além disso, tem o agente custodiante, normalmente a B3, que é aquele que “guarda” as ações dessas pessoas. Vale citar que os investidores via “fundos de investimentos, são conhecidos no mercado financeiro como cotistas.

Os fundos normalmente reúnem uma gama de ações, divididos por segmento de atuação ou por características de comportamento das mesmas. Por ser renda variável, muitos dizem ser um investimento de risco, porém depende do seu grau de conhecimento, de quanto tempo poderá deixar investido e de sua serenidade quando o mercado estiver em baixa.

De toda forma, é importante salientar que as cotas, que representam seus recursos investidos no fundo, oscilarão no campo positivo e negativo, ao longo do investimento.

Como funcionam os fundos de ações?

Fundo de ações é uma modalidade de aplicação financeira, que contém um conjunto de ativos que precisa, ter necessariamente, ao menos 67% de seu investimento em ações, bônus ou recibos de subscrição, certificados de depósito de ações, cotas de fundos de ações e cotas dos fundos de índice de ações ou BDRs. O restante pode ser aplicado em renda fixa, como Tesouro Direto e Tesouro Selic, por exemplo ,que servirão como colchão de liquidez para resgates, oportunidades ou determinadas estratégias definidas pelo gestor.

Como investir em fundos de investimento?

Para entrar neste tipo de investimento, você deve escolher uma corretora de confiança, optando pelos fundos alinhados ao seu perfil e comprar cotas dos fundos escolhidos.

Os cotistas têm seus rendimentos proporcionais ao número de cotas possuídas. 

Cada fundo determina através de seu estatuto, quando criado, o valor mínimo de aplicação, de resgate e outros detalhes pertinentes, como por exemplo no caso de resgates, qual será o dia da cotização e do pagamento. Normalmente, a cotização ocorre no dia seguinte ao pedido do resgate e aí a cada instituição define até que horas do dia isso deve acontecer para a regra valer e o pagamento no 4º dia útil após o pedido de resgate.

Ao investir em um determinado fundo, você deverá acompanhar os relatórios de performance desses fundos. Nesse momento, é bom lembrar de seu objetivo inicial ao investir, assim como do perfil geral de seu fundo.

Ou seja, não adianta escolher um fundo de investimento mais vantajoso a longo prazo e esperar que ele tenha rendimentos rápidos.

Por que escolher fundos de investimento em ações?

A vantagem dessa categoria é que você não precisa dedicar uma grande quantidade de tempo estudando o funcionamento da bolsa de valores, as ações das empresas, e nem se preocupar em acompanhá-las em tempo real.

Ao escolher o fundo no qual investir, quem faz a gestão é o seu gestor. Os especialistas atuam acompanhando as oscilações de mercado e tomando as decisões conforme seu perfil, seus objetivos e a estratégia definida. 

Claro que essa decisão de outorgar a gestão a um profissional, lhe coloca numa ação passiva, não podendo opinar sobre quais ações devam ser compradas ou vendidas.

Como escolher os melhores fundos de ações?

Existem muitos tipos de fundos, por isso, ao analisar e escolher qual investir, você deve se atentar em alguns pontos como:

  • Gestor do fundo
  • Taxa de administração
  • Risco
  • Características e performance do fundo
  • Histórico de rendimento
  • Segmento de atuação
  • Liquidez

Gestor do fundo

É essencial que você confie no gestor, essa relação é fundamental, pois como já falamos, é o gestor quem fará as escolhas de acordo com as flutuações do mercado. Ou seja, você deve analisar o histórico desse gestor e os critérios que ele utiliza para gerir os fundos e tomar as decisões.

A taxa administrativa também varia conforme a gestão. Ainda que não costume ser uma taxa alta, é preciso saber qual percentual será descontado do rendimento e comparar valores.Essa taxa é atribuída como despesa diária sobre o valor da cota.

Risco

Aqui, você deve ser sincero quanto ao risco que pode correr. Um fundo com volatilidade alta, que sofre muitas oscilações, vai exigir uma tolerância maior a riscos. Por isso, as decisões devem estar alinhadas ao seu perfil e suas possibilidades para o momento. 

Para driblar o risco, é sempre bom diversificar os investimentos. Se você optar por fundos mais ousados, deve investir parte de seu dinheiro, também, em opções mais conservadores. Além, é claro, de manter sempre um investimento em renda fixa.

Características e performance do fundo

Analise, também, o perfil dos fundos escolhidos. Cada fundo sempre terá uma descrição, discriminando quais tipos de ações estão inclusas ali, segmentos das empresas e histórico de performance.

Rendimento

O dado básico a analisar é o rendimento que este fundo teve nos anos anteriores, pois pode ser um indicativo de como ele se comporta. Porém, é preciso ter em mente que um rendimento alto em um ano não significa garantia de continuidade do rendimento no futuro.

Segmento de atuação

Há muitos fatores envolvidos na escolha: desempenho de determinado segmento da economia, contextos macroeconômicos, contextos políticos etc. Portanto, é preciso analisar o comportamento das empresas e segmentos dos fundos para ter em mãos as variáveis que podem impactar no comportamento das ações. E, claro, é o gestor que irá se dedicar a este estudo detalhado.

Liquidez

Outro dado a analisar é a liquidez, ou seja, a facilidade de conseguir vender suas ações e resgatar seu investimento. A escolha baseada nesses critérios vai de acordo com o seu perfil, você pode precisar de uma garantia de liquidez alta, ou não. Como dissemos acima, isso estará definido no estatuto do fundo e na lâmina que normalmente os fundos têm e que mostram suas principais características.

Investimentos small caps, por exemplo (ações de empresas de menor valor de mercado, mesmo ainda sendo bastante consideráveis) podem ser uma ótima oportunidade para quem aceita riscos e quer investir num potencial maior na valorização das ações, por acreditar em determinado segmento.

Considerando todas as recomendações para escolher seus fundos com cuidado, investir em fundos de ações certamente pode ser uma ótima opção se você deseja investir no mercado de ações. Com entendimento da dinâmica do segmento financeiro e boa avaliação dos contextos externos, é possível ter mais sucesso ao planejar os investimentos. Conte com a Monte Bravo na hora de decidir sobre os seus investimentos.

Artigos Relacionados

  • 16

    Quinta

    Mai

    16/05/2024 às 10:47

    Investimentos

    Desvendando os Juros Compostos: Estratégias para Multiplicar seus Investimentos

    Compartilhe

    CompartilheVocê já deve ter ouvido falar sobre os juros compostos, mas sabe como aproveitá-los ao máximo nos seus investimentos, para multiplicar o seu patrimônio? Neste guia completo, exploraremos estratégias sólidas e práticas para ajudar você a potencializar seus ganhos e alcançar seus objetivos financeiros.  O Que São Juros Compostos e Por Que Eles Importam? Em …

    Continue lendo
  • 10

    Sexta

    Mai

    10/05/2024 às 16:21

    Investimentos

    Tabela Periódica | Monte Bravo

    Compartilhe

    CompartilheHistóricos dos retornos de ativos selecionados Abril foi um mês de forte alta das taxas de juros nos EUA  Tabela Periódica Brasil – Retornos de Classes e Subclasses Fonte: Bloomberg. Elaboração: Monte Bravo. Data Base: 30/04/2024 IBOV: Índice da Bolsa de Valores de São Paulo – principal indicador de ações do Brasil Glossário Brasil Carteiras …

    Continue lendo
  • 06

    Segunda

    Mai

    06/05/2024 às 16:05

    Investimentos

    A Carta Mensal de maio já está disponível!

    Compartilhe

    CompartilheNesta edição, nossos especialistas pontuam que a perspectiva para os investimentos em ativos brasileiros em 2024 segue favorável. A incerteza em relação à desinflação, no entanto, atrasou os cortes nos EUA — postergando o rally destes ativos. Confira mais alguns dos principais temas abordados:

    Continue lendo

Fechar

Loading...