05/05/2020 às 14:03

05

Terça

Mai

4 minutos de leitura
Compartilhar
Compartilhe

Anos atrás, os investidores do Tesouro Direto preferiam os títulos que estavam atrelados à inflação. Mas há cerca de 3 anos foram os títulos indexados à Selic que tomaram a frente e se tornaram os mais vendidos.

Será que essa é a melhor opção hoje em dia? Como determinar o que pode ser mais rentável?

Para uma decisão mais acertada, o primeiro passo é conhecer as características principais do Tesouro Direto Selic.

O que é o Tesouro Direto Selic?

Tesouro Selic é um investimento de renda fixa que, em geral, é recomendado para aqueles que procuram uma alternativa à poupança.

Porém, há uma característica importante: o Tesouro Direto tende a oferecer rentabilidade mais atraente do que a tradicional poupança.

Outro detalhe: é um produto que pode ser adaptado para diversos objetivos, independentemente do prazo estabelecido. Isso significa que o Tesouro Direto Selic é uma opção que pode ser usada na compra de um bem material como, por exemplo, um carro.  Pode também ser utilizado para planejar a tão sonhada aposentadoria.

Uma boa e importante notícia completa o pacote com algumas das principais qualidades: o investimento inicial é baixo, abrindo espaço para vários tipos de públicos.

Como funciona o Tesouro Direto Selic

Quando se fala em Tesouro Direto Selic, tecnicamente estamos falando de um título pós-fixado emitido pelo Tesouro Nacional. Ele tem a responsabilidade de administrar os recursos financeiros que entram nos cofres públicos. 

Trata-se, portanto, de um empréstimo que o investidor faz do seu dinheiro para o Governo Federal por determinado período.

Como retorno, o investidor recebe uma taxa de juros que, neste caso, corresponde à rentabilidade.

O que o Governo faz com esse valor que foi investido no Tesouro Direto Selic? É um capital que pode ser utilizado para custear áreas importantes para o Brasil como, por exemplo, saúde, educação e infraestrutura.

Mas como funciona na prática? 

O produto tem fluxo de investimento simples: seu processo conta com uma aplicação e um resgate.

A simplicidade também pode ser conferida na forma como apresenta rendimento.

Com baixa volatilidade, o capital investido no Tesouro Direto Selic é corrigido pela variação da taxa básica de juros brasileira do período, a taxa Selic. Ela é a taxa básica de juros da economia e principal instrumento de política monetária usado pelo Banco Central para controlar a inflação. 

A combinação entre o valor que é investido mais o rendimento é chamada de valor de face, responsável por evitar retorno negativo para o investidor.

Pode-se concluir, portanto, que ao investir no Tesouro Direto Selic, o dinheiro aplicado tenderá a render até o vencimento e o montante inicial será preservado.

Outros títulos do Tesouro Direto têm variações mais acentuadas do que as apresentadas pelo Tesouro Direto Selic, o que torna esse investimento bem previsível. Portanto, quando é necessário resgatar antes da data de vencimento, as perdas não são grandes.

Graças à previsibilidade de rendimentos que o Tesouro Direto Selic é recomendado para objetivos de longo prazo como, por exemplo, a aposentadoria.

Há riscos?

Trata-se de um título que tem risco de crédito – quando há falta de pagamento dos rendimentos prometidos ou então falência do emissor.

Além disso, o Tesouro Direto Selic não tem a garantia do Fundo Garantidor de Crédito (FGC), como ocorre com outros tipos de investimentos como a poupança, por exemplo.

Mas tem a seu favor um cenário importante: o risco de falência do governo é menor do que o de qualquer instituição financeira no País.

É por isso que não há necessidade de contar com a garantia do FGC e tem a fama, confirmada, de ser um investimento seguro.

Rendimento mensal 

A rentabilidade anual corresponde a 100% da taxa Selic do período. 

Hoje, abril de 2020, a taxa básica de juros está na mínima histórica: 3,75% ao ano com chances de cair ainda mais em virtude da pandemia pelo novo coronavírus.

Apesar desse cenário, a previsão é de que o Tesouro Direto Selic siga em alta entre os investidores, principalmente aqueles que apresentam perfil conservador.

Taxas e custos

Investir no Tesouro Direto Selic não significa estar isento de taxas e custos.

Sim, a cobrança de impostos e taxas faz parte do pacote. 

Um deles é o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), que incide apenas sobre os rendimentos e cuja alíquota diminui diariamente até zerar no 30º dia de aplicação. Portanto, ao solicitar o resgate dentro desse período, resultará no pagamento do IOF.

É preciso contabilizar também o Imposto de Renda (IR), que é calculado sobre os rendimentos e tem a alíquota regressiva mediante prazo de investimento. Quanto mais tempo for mantido na carteira, menor será a alíquota do IR.

Esse produto também está sujeito à cobrança da taxa de custódia, que é de responsabilidade da B3. O desconto é feito a cada semestre e somente sobre os rendimentos.

Importante: ao fazer o resgate do Tesouro Selic, o investidor recebe o valor já corrigido de forma líquida. Portanto, os impostos ficam retidos direto na fonte e a B3 faz a cobrança da taxa de custódia automaticamente.

Tesouro Direto Selic ou IPCA

De acordo com especialistas do mercado financeiro, o retorno positivo do Tesouro Direto Selic é um dos fatores que atrai investidores, característica que o difere do IPCA.

O Tesouro IPCA pode ter retorno negativo caso o título seja vendido antes da data de vencimento. Isso porque trata-se de um produto que rende a inflação mais uma taxa prefixada. 

Hoje em dia, então, como as variações nas taxas podem ser grandes, principalmente no atual cenário com o novo coronavírus e tantas outras incertezas, os riscos são maiores. O Tesouro IPCA pode sim ter retorno negativo, assustando os investidores, principalmente os iniciantes.

Resumo: por que o Tesouro Direto Selic?

O Tesouro Direto Selic ganha adeptos em virtude das seguintes características: é um produto que transmite segurança, tem liquidez diária e retorno positivo.

Mesmo com rendimento tímido, é uma boa opção para quem deseja fazer uma reserva de emergência. Além disso, apresenta uma boa oportunidade para o investidor que quer manter guardado um dinheiro que não sabe quando usará, mas que poderá ser resgatado a qualquer momento, sem perdas.

Deseja saber mais sobre o Tesouro Direto Selic? Fale com um dos especialistas da Monte Bravo, assessoria de investimentos que está sempre pronta para atender você!

Artigos Relacionados

  • 08

    Quarta

    Jun

    08/06/2022 às 15:59

    Investimentos

    Pessoas físicas dominaram os investimentos em Fiagros

    Compartilhe

    CompartilheOs Fiagros caíram no gosto dos investidores, especialmente, pessoas físicas. Um estudo da B3, a Bolsa de Valores brasileira, mostra que este perfil corresponde a 98% do volume investido na classe, que passou a marca dos R$2 bilhões.  Além disso, o levantamento ainda revela que desde a sua criação, em 2021, o número de investidores […]

    Continue lendo
  • 25

    Quarta

    Mai

    Como funcionam os ciclos econômicos no Brasil e como impactam investimentos? Entenda.

    25/05/2022 às 10:04

    Economia

    Como funcionam os ciclos econômicos?

    Compartilhe

    CompartilheOs ciclos econômicos são um dos assuntos mais importantes para o investidor. Isto porque eles são responsáveis por boa parte do direcionamento de fluxo de capitais, seja no Brasil ou em qualquer outro país. De forma resumida, compreender como funcionam os ciclos econômicos ajuda a entender para onde vai o dinheiro e como você pode […]

    Continue lendo
  • 30

    Quarta

    Mar

    Collar é estratégia de proteção (Crédito: Unsplash/Joshua Mayo)

    30/03/2022 às 16:14

    Investimentos

    O que é um Collar e para que serve?

    Compartilhe

    CompartilheO Collar é uma estratégia de defesa para o(a) investidor(a) que já possui ou deseja comprar um ativo como proteção. Nessa estrutura, quem investe consegue garantir que a posição seja mantida em caso de queda do mercado ao mesmo tempo em que possibilita as chances de ganhos, se houver valorização e aumento de preços. No […]

    Continue lendo
Invista com a gente

Ao navegar neste site, você aceita os cookies que utilizamos para melhorar sua experiência.

Fechar

Loading...

Fechar

1