Mercado de ações: como investir em renda variável

Mercado de ações: como investir em renda variável

24/11/2022 às 10:53

24

Quinta

Nov

5 minutos de leitura
Compartilhar
Compartilhe

O mercado de ações é uma alternativa existente para investir, buscando opções que vão além da renda fixa. Esse tipo de investimento exige uma dinâmica diferente de outras classes de ativos, por isso, quanto mais informações você tiver, melhor para tomar as decisões. 

Afinal de contas, ninguém quer perder dinheiro por investir em algo que não possui pleno conhecimento ou experiência. Alguns dos quesitos importantes para ter bons retornos são disciplina e visão aprofundada do mercado. Para ter uma performance ainda melhor, a orientação de especialistas neste mercado pode ser o diferencial na potencialização do seu patrimônio. 

Para te ajudar na compreensão de como funciona esse mercado, neste artigo abordamos pontos importantes sobre o que são ações; quais características e oportunidades para investir e como estruturar boas estratégias para sua carteira de investimentos.

Mas o que são ações?

Ações são frações do capital social de uma empresa. Isso significa que elas são “pedacinhos” colocados à venda na bolsa de valores. Assim, ao comprar uma ação você adquire parte da empresa, uma maneira fácil e prática de se tornar acionista minoritário dela.

Um dos pontos para investir é ter confiança na empresa. Estudar o momento da companhia, o mercado na qual está inserida, quem faz parte da diretoria é um aspecto importante. Investir em uma empresa com muitas dívidas ou envolvida em escândalos de corrupção é mal visto por grande parte dos investidores. 

Onde as ações são negociadas?

A Bolsa de Valores é o ambiente de negociação onde empresas conseguem anunciar suas ações e investidores têm acesso a essas ofertas, escolhendo as que fazem mais sentido para sua carteira de investimentos. 

Se você tem interesse em comprar ações – ou é uma empresa e quer vendê-las – é lá que deve estar. Ela foi criada para garantir que esse tipo de transação seja feita de maneira segura e formal, evitando fraudes e golpes. Além disso, garante a rapidez e liquidez das transações. As negociações que acontecem na Bolsa são intermediadas por corretoras.

Quais são os tipos de ações?

Existem diferentes tipos de ações para diferentes perfis de investidores. Por isso, é importante conhecer bem cada tipo para escolher o que faz sentido com seus objetivos. 

Ações ordinárias

As mais conhecidas, são encontradas com a sigla ON. Elas dão ao investidor o poder de voto. Ou seja, investir em uma ação ordinária dá o direito de participar de reuniões da empresa, inclusive influenciando na tomada de decisões importantes. 

Outro ponto importante para destacar é que no caso do controle da empresa ser vendido, o novo controlador deverá oferecer aos minoritários ON, pelo menos, 80% do valor pago para comprar as ações do bloco de controle.

Ações preferenciais

A principal característica das ações preferenciais ou PNs é a preferência no recebimento dos dividendos com relação aos acionistas (ONs). 

Esse tipo de ações (PN) não dá direito a voto com uma exceção. Caso ela não pague os dividendos por três anos seguidos.

Como as ações são cotadas?

O valor da cotação das ações leva em consideração a oferta e a demanda pela ação. A empresa estipula um valor mínimo e a quantidade de ações que vai disponibilizar para os investidores quando abre seu capital. Por sua vez, estes devem informar o número de ações que querem comprar e o preço máximo por elas.

A primeira vez que uma ação é listada na Bolsa, é difícil fazer sua cotação da maneira clássica, pois ninguém conhece o desempenho dela ainda. Porém, o mercado tenta simular o comportamento das ações que já estão listadas anteriormente.

Depois desse período inicial de entrada, o preço passa a ser controlado pela dinâmica do mercado. Ou seja, a empresa não tem mais o controle sobre o preço de suas ações. Ele é controlado por fatores externos, como oferta e demanda, expectativas de investidores em relação à empresa e às condições macroeconômicas, como mudanças políticas e implementação de leis. Fatores externos interferem na cotação diária do valor das ações. 

Quem pode investir?

Qualquer pessoa pode investir no mercado de ações. Na forma de investidor individual, não existe um valor mínimo para começar. Portanto, basta entender seu perfil e definir as estratégias que fazem sentido para você. 

No entanto, esse é um investimento de risco, diferentemente de outras opções existentes. Ou seja: é necessário estudar o mercado, buscando um planejamento que proteja seu patrimônio sem abrir mão de boa rentabilidade. 

É importante, também, conversar com assessores de investimento e especialistas que podem oferecer uma análise mais estruturada do mercado. Além disso, você ganha em segurança, pois toma decisões a partir de informações e dados mais confiáveis. 

Por que investir? Veja algumas vantagens

O número de investidores individuais na Bolsa tem aumentado a cada ano. De acordo com estudo da B3, até o segundo semestre deste ano, a quantidade de pessoas investindo cresceu 27%, atingindo 11,9 milhões de CPFs. O número de investidores em ações cresceu 15% no último ano, passando de 2,8 milhões para 3,2 milhões de CPFs.

Esse é um tipo de investimento de risco. As ações são ativos de renda variável, isso significa que não é possível calcular o retorno do capital na hora do investimento. Como já falamos, o preço dos ativos pode variar positivamente ou negativamente de acordo com fatores externos. 

De qualquer forma, os números acima mostram que existem boas oportunidades para investir neste mercado, embora a cultura de investir em ações não esteja muito presente no país. Vantagens desse tipo de aplicação:

Investimento em empresas

Ao investir em ações, você está investindo em empresas reais e não em dívidas. Ou seja, na renda fixa você empresta o dinheiro para o governo ou empresa, recebendo os juros. No caso das ações, se a empresa tiver um supercrescimento, seus lucros também terão. 

Liquidez

Ações são mais fáceis de vender. Se você precisar retirar o dinheiro para um emergência ou simplesmente não quiser mais administrá-lo, você pode vender as ações a qualquer momento.

Oportunidade de bons lucros

Outro ponto positivo é que você ganha em dois momentos diferentes. Primeiro, se houver muita procura pela ação que possui, o preço subirá e você poderá vendê-la por um preço acima do que pagou, gerando um lucro. Além disso, você também ganha na distribuição dos dividendos, a parte do lucro que é dividido entre acionistas.

Pensamento em longo prazo

Investir em ações é pensar em longo prazo. É possível conseguir bons retornos se escolher boas ações e souber mantê-las na sua carteira por um bom tempo. Pode ser que um investimento feito agora ainda leve um tempo para performar bem, por isso, a orientação de especialistas pode te ajudar a manter a posição na expectativa por melhores retornos. 

E quais são os riscos de investir?

Como já dito, são investimentos arriscados para quem tem um perfil menos conservador. Confira alguns riscos possíveis de investir em ações. 

Problemas da empresa

Lembre-se de que comprar ações é investir na empresa. Portanto é necessário pesquisar como está a saúde dela: ela está crescendo? Qual sua imagem perante o público? Está envolvida em escândalos? Quais são os índices de rentabilidade e endividamento? Como está o mercado de atuação? 

A análise desses fatores é importante, pois podem levar a empresa a prosperar ou não. Afinal, você se tornará um sócio da empresa, então é importante conhecer seu status atual e percepção de futuro. 

Riscos de mercado

As ações podem ser desvalorizadas também por variáveis macroeconômicas externas, que não podem ser controladas pela empresa. Por exemplo, aplicação de novas leis, intervenção estatal nos bancos ou até condições de guerra. São riscos sobre os quais não temos controle. E eles representam os riscos do mercado, assim como interferem nas taxas de juros, inflação e até desemprego.

Você deve ou não investir em ações?

Depende de quais são seus objetivos, seu perfil de investidor e seu apetite para assumir riscos. Alguns investimentos apresentam um risco alto e outros são mais estáveis. Portanto, é preciso entender quais são suas necessidades e disposição para eles. 

No mercado de ações é possível ganhar bons lucros, principalmente pensando no longo prazo. Porém, os riscos também são grandes. Uma estratégia interessante é diversificar sua carteira de investimentos. 

Conte com o apoio de um assessor de investimento para criar um plano personalizado para o que você precisa. Com essa orientação, você consegue determinar melhor seu planejamento para alocação de recursos, mantendo seu patrimônio investido totalmente preparado para as dinâmicas do mercado. Assim, se as ações não prosperarem da maneira esperada, você ainda terá o rendimento fixo. Entenda sempre quais são suas expectativas e o que o mercado tem a oferecer.

Artigos Relacionados

  • 16

    Quinta

    Mai

    16/05/2024 às 10:47

    Investimentos

    Desvendando os Juros Compostos: Estratégias para Multiplicar seus Investimentos

    Compartilhe

    CompartilheVocê já deve ter ouvido falar sobre os juros compostos, mas sabe como aproveitá-los ao máximo nos seus investimentos, para multiplicar o seu patrimônio? Neste guia completo, exploraremos estratégias sólidas e práticas para ajudar você a potencializar seus ganhos e alcançar seus objetivos financeiros.  O Que São Juros Compostos e Por Que Eles Importam? Em …

    Continue lendo
  • 10

    Sexta

    Mai

    10/05/2024 às 16:21

    Investimentos

    Tabela Periódica | Monte Bravo

    Compartilhe

    CompartilheHistóricos dos retornos de ativos selecionados Abril foi um mês de forte alta das taxas de juros nos EUA  Tabela Periódica Brasil – Retornos de Classes e Subclasses Fonte: Bloomberg. Elaboração: Monte Bravo. Data Base: 30/04/2024 IBOV: Índice da Bolsa de Valores de São Paulo – principal indicador de ações do Brasil Glossário Brasil Carteiras …

    Continue lendo
  • 06

    Segunda

    Mai

    06/05/2024 às 16:05

    Investimentos

    A Carta Mensal de maio já está disponível!

    Compartilhe

    CompartilheNesta edição, nossos especialistas pontuam que a perspectiva para os investimentos em ativos brasileiros em 2024 segue favorável. A incerteza em relação à desinflação, no entanto, atrasou os cortes nos EUA — postergando o rally destes ativos. Confira mais alguns dos principais temas abordados:

    Continue lendo

Fechar

Loading...