Brasil já tem 15 unicórnios; confira as startups que estão quase lá

Brasil já tem 15 unicórnios; confira as startups que estão quase lá

27/04/2021 às 09:56

27

Terça

Abr

3 minutos de leitura
Compartilhar
Compartilhe

A relação de startups com valor de mercado/valuation acima de US$ 1 bilhão vem aumentando de maneira exponencial no Brasil. Em abril de 2021, já são 15 empresas consideradas unicórnios e outras 17 estão bem perto disso.

De acordo com relatório da StartupBase, o Brasil tem 13,4 mil startups registradas, razão pela qual o país se encontra entre os 10 países com mais empresas de tecnologia e inovação e também com mais candidatas a atingir a marca de US$ 1 bilhão em valor de mercado.

Ao observar a trajetória de quem já chegou lá, é possível observar casos em que a ascensão foi meteórica, dado o crescimento expressivo da atividade econômica envolvida, e outros casos em que a valorização foi planejada e gradual, às vezes levando mais de uma década para se consolidar.

Em 2021, os setores que se mostram mais indutores de investimento são os das fintechs e martechs

No caso das fintechs, o impulsionamento decorre das recentes medidas de modernização do sistema financeiro, como a entrada em vigor do open banking e a popularização dos meios alternativos de pagamento. 

Já as martechs – empresas de tecnologia aplicada ao marketing digital – ganharam ainda mais musculatura com o avanço definitivo da produção de conteúdo para a web.

Os setores de transporte, infraestrutura, healthcare, bem estar, hospedagem e turismo continuam respondendo por outra fatia expressiva entre os principais unicórnios nacionais.

Eis a lista das atuais startups bilionárias no Brasil:

99

Segmento: Transporte
Fundação: 2012
Razão do crescimento: disseminação dos aplicativos de transporte

Nubank

Segmento: Financeiro
Fundação: 2013
Razão do crescimento: um dos pioneirismo em contas e cartões digitais

Movile

Segmento: Aceleradora
Fundação: 1998
Razão do crescimento: empresa por trás da criação de plataformas para outras startups

iFood

Segmento: Alimentos
Fundação: 2011
Razão do crescimento: pioneirismo em plataforma de entrega de comida

Gympass

Segmento: Prática esportiva
Fundação: 2012
Razão do crescimento: setor em franca expansão e acesso para várias academias

Loggi

Segmento: Entregas
Fundação: 2014
Razão do crescimento: agilidade e praticidade na entrega de encomendas

QuintoAndar

Segmento: Aluguéis e vendas de imóveis
Fundação: 2013
Razão do crescimento: aluguel sem burocracia, documentação simplificada

Ebanx

Segmento: Financeiro
Fundação: 2012
Razão do crescimento: solução para empresas internacionais receberem por pagamentos feitos no Brasil

Wildlife Studios

Segmento: Jogos digitais
Fundação: 2011
Razão do crescimento: investimento em um setor em franca expansão, voltado para dispositivos móveis

Loft

Segmento: Compra e venda de imóveis
Fundação: 2018
Razão do crescimento: utilização da inteligência artificial para intermediar negócios

VTEX

Segmento: Varejo
Fundação: 1999
Razão do crescimento: ecossistema desenvolvido para o varejo em e-commerce

C6 Bank

Segmento: Financeiro
Fundação: 2018
Razão do crescimento: ascensão dos bancos digitais

Creditas

Segmento: Financeiro
Fundação: 2012
Razão do crescimento: empréstimo desburocratizado, usando a modalidade de garantia

MadeiraMadeira

Segmento: Varejo
Fundação: 2009
Razão do crescimento: centralização de móveis e utensílios para o lar

Hotmart

Segmento: Produtos digitais
Fundação: 2011
Razão do crescimento: hospedagem e intermediação de venda de produtos digitais

Outras três empresas que já foram consideradas unicórnios deixaram esse status nos últimos anos, não porque perderam valor de mercado, mas porque abriram seu capital.

Nesse caso, quando as startups lançam seus ativos na Bolsa, elas passam a se chamar IPOgrifos, de acordo com a empresa de inovação Distrito.

São os casos do PagSeguro (meios de pagamento), da Arco Educação (educação), Méliuz (cashback) e da Stone (fintech).

Prestes a se tornar unicórnios e em franca expansão estão outras 17 startups:

  • Conta Azul (fintech)
  • Dr. Consulta (healthtech)
  • Neon (fintech)
  • Minuto Seguros (insurtech)
  • PetLove (serviços para pets)
  • Cargo X (logística)
  • Contabilizei (fintech)
  • Pipefy (martech)
  • Olist (vendas online)
  • Solinftec (agtech)
  • Superlógica (fintech)
  • Tembici (transporte)
  • Fazenda Futuro (alimentos)
  • Zenvia (martech)
  • Buser (mobilidade)
  • Take Blip (martech)
  • Cortex (martech)

O perfil geográfico e de atividade econômica dos novos unicórnios tende a ser mais diversificado.

Se por ora há uma grande concentração de startups com valuation bilionário em São Paulo, os novos unicórnios estão presentes em outras regiões do país.

Além disso, há uma tendência expressiva em crescimento de outros segmentos da economia, como seguros, serviços para pets e alimentos não-industrializados.

Artigos Relacionados

  • 02

    Quinta

    Mai

    02/05/2024 às 10:57

    Economia

    Monte Bravo Analisa | Federal Open Market Committee (FOMC) 01.05.2024

    Compartilhe

    CompartilheFed mantém Fed Funds em 5,50%, mas reduz ritmo de venda de treasuries de US$ 60 bilhões para US$ 25 bilhões por mês O FOMC manteve a taxa de Fed Funds (juros base dos EUA) em 5,50% a.a. e avalia que os riscos para o duplo mandato de pleno emprego e inflação evoluíram para um …

    Continue lendo
  • 06

    Quarta

    Mar

    06/03/2024 às 17:34

    Economia

    MONTE BRAVO ANALISA – Por Luciano Costa, economista-chefe da Monte Bravo

    Compartilhe

    Compartilhe🇧🇷 O PIB do 4° trimestre de 2023 teve desempenho em linha com nossa expectativa, mas abaixo do consenso do mercado: – PIB ficou estável na margem no 4° trimestre, ficando em linha com nossa expectativa e abaixo da mediana do mercado (+0,1%). Em termos anuais, o PIB cresceu 2,1%. – A economia encerrou com …

    Continue lendo
  • 31

    Quarta

    Jan

    31/01/2024 às 19:46

    Economia

    Copom reduz taxa Selic para 11,25% a.a.

    Compartilhe

    CompartilheConforme sinalizado, o Comitê de Política Monetária do Banco Central reduziu a taxa Selic em 50 p.b. trazendo a taxa Selic para 11,25% ao ano. No Comunicado, o COPOM justificou a decisão, da seguinte forma:  Ambiente externo segue volátil, e marcado pelo debate sobre o início do corte de juros nas principais economias –  em …

    Continue lendo

Fechar

Loading...