13/07/2020 às 09:00

13

Segunda

Jul

4 minutos de leitura
Compartilhar
Compartilhe

No mundo dos investimentos, pensar no agora não é a única indicação. Pelo contrário. Há muitas situações que devem ser previstas e uma delas é de essencial importância: planejar o futuro. E quando se pensa em estruturar o futuro, os investimentos a longo prazo fazem as honras da casa. 

São eles que os especialistas recomendam para, por exemplo, aquele investidor que quer ter tranquilidade ao se aposentar, contando com rendimentos que serão usados para suprir vários tipos de necessidades nessa etapa da vida.

Mas … e você? Já parou para pensar na importância de contar com investimentos a longo prazo?

Vamos, a partir de agora, traçar um breve panorama sobre alguns aspectos que devem ser considerados quando se pensa na segurança financeira a longo prazo. Veremos também o que o mercado apresenta como principais opções para quem deseja investir no amanhã.

Investimentos a longo prazo

Para início de papo, uma informação estimulante: aplicar capital em investimentos de longo prazo gera, sim, bom fluxo de caixa. Porém, é essencial saber adequar expectativas X realidade, planejando os passos para evitar decepções futuras, ou seja, prejuízos.

Como já sabemos, os investimentos a longo prazo são aqueles pensados para se obter bons resultados no futuro.

Alguns exemplos dos tipos de investimentos a longo prazo?  Ações, fundos de renda fixa, tesouro direto e fundos imobiliários. 

É claro que é possível aplicar em ações, por exemplo, pensando no curto prazo. Porém, a ideia aqui é pensar em uma perspectiva a longo prazo, pois no curto prazo o investidor pode sofrer em virtude das oscilações do mercado.

O que é investimento a longo prazo?

É possível que você encontre várias definições para investimento a longo prazo. Mas podemos pensar que o mercado financeiro considera um investimento a longo prazo aquele que permanece aplicado por 5 ou mais anos – marca que pode variar em função da aplicação escolhida, em função do perfil, objetivos e estratégias do investidor. Portanto, até mesmo uma aplicação de 1 ano pode ser considerada de longo prazo.

Quem acompanha os conteúdos publicados pela Monte Bravo já sabe que diversificar os investimentos é regra básica para todo investidor. Por isso, é essencial contar com aplicações de curto e longo prazos para atender a diferentes tipos de finalidades. 

Quando se opta por uma Previdência Privada, por exemplo, perde-se o retorno esperado ao sacar o valor aplicado após cerca de três anos, já que agindo assim o investidor terá grande desperdício de dinheiro com Imposto de Renda.

Dito isso, os investimento a longo prazo devem levar em conta essa matemática, pois têm espaço nobre na vida de todo investidor que tem paciência e deixa o tempo passar.

Rentabilidade X investimentos a longo prazo

O investimento a longo prazo costuma ser bem recompensador para quem tem disciplina para esperar e, melhor, reinvestir o lucro obtido nas aplicações.

Diferente dos investimentos de curto prazo, que podem ser imprevisíveis e sujeitos a volatilidade do mercado, os de longo prazo tendem a ganhar à medida que o tempo passa.

Os juros compostos (aplicação de juros sobre juros), por exemplo, são considerados um importante fator para transformar uma pequena aplicação em algo grande no longo prazo.

Isso porque a taxa de juros incide sobre o montante anterior por muitos anos fazendo com que o capital cresça com o tempo.

Mesmo que a aplicação inicial seja modesta, pode se tornar bem expressiva no longo prazo em virtude dos juros compostos.

Independência financeira X investimentos a longo prazo

O sonho de todo investidor: conquistar a liberdade financeira, aquela condição em que ele consegue pagar todas as despesas.

Muitos ainda incluem nesse patamar a capacidade de fazer com que sobrem mais recursos para potencializar os investimentos.

É assim que o investidor consegue receber cada vez mais dividendos e juros das aplicações feitas ao longo do tempo.

Um exemplo clássico de investimento de longo prazo objetivando a independência financeira é a constituição de uma carteira previdenciária em favor da aposentadoria.

Por isso, é comum que os adeptos de investimentos a longo prazo comprem ações de dividendos para formar essa carteira previdenciária.

Ao computar um longo período de acumulação – 15, 30 anos, por exemplo – o investidor chegará à etapa de aposentadoria com uma carteira previdenciária que cobrirá com tranquilidade as suas despesas.

Portanto, aqueles que iniciam nos investimentos a longo prazo sem dúvida dão um importante passo rumo à independência financeira.

Dividendos X investimentos a longo prazo

Quando se conquista a liberdade financeira, obtém-se os dividendos.

De acordo com o mercado, um caminho para atingir a essa independência financeira é investir em ações de dividendos.

Os dividendos são uma parcela do lucro da companhia, distribuídos aos acionistas da empresa para recompensar o investidor que apostou naquela empresa.

Em nosso País, a lei exige que as empresas façam a distribuição de dividendos quando têm lucro.

Em geral, elas determinam um percentual mínimo do lucro para ser distribuído e assim cada investidor tem direito a uma parcela mediante a sua participação no capital da empresa.

Portanto, investir em empresas lucrativas é uma excelente dica para aqueles que desejam viver de renda.

Tipos de investimentos de longo prazo

Tesouro Direto

Considerados a aplicação financeira mais segura do País, os títulos do Tesouro Direto (papéis emitidos pelo Governo com a proposta de fomentar suas atividades) são diversos.

Os disponíveis para pessoas físicas são o Tesouro Selic, Tesouro prefixado e Tesouro IPCA+.

CDB, LCI e LCA

Há também outras aplicações em renda fixa como, por exemplo, CDB, LCI, LCA – aplicações que têm o objetivo de gerar fundos para as instituições financeiras, permitindo que elas se capitalizem para realizar empréstimos.

Ações

Ao adquirir ações, o investidor se torna sócio de uma parte de uma companhia. Por isso, tem o direito de receber os lucros obtidos pela empresa na proporção da sua participação.

Fundos imobiliários

Trata-se de um investimento em ativos relacionados ao mercado imobiliário (shopping center, edifícios corporativos etc.).

Vale a pena pensar no longo prazo?

Como regra básica no mundo dos investimentos, diversificar também entra na conta do longo prazo. Mas outras características devem também marcar presença como ter disciplina e paciência. 

Afinal, pensar em longo prazo significa pensar em realizar projetos e sonhos – para quem investe e para quem mais se ama.

Artigos Relacionados

  • 08

    Quarta

    Jun

    08/06/2022 às 15:59

    Investimentos

    Pessoas físicas dominaram os investimentos em Fiagros

    Compartilhe

    CompartilheOs Fiagros caíram no gosto dos investidores, especialmente, pessoas físicas. Um estudo da B3, a Bolsa de Valores brasileira, mostra que este perfil corresponde a 98% do volume investido na classe, que passou a marca dos R$2 bilhões.  Além disso, o levantamento ainda revela que desde a sua criação, em 2021, o número de investidores […]

    Continue lendo
  • 25

    Quarta

    Mai

    Como funcionam os ciclos econômicos no Brasil e como impactam investimentos? Entenda.

    25/05/2022 às 10:04

    Economia

    Como funcionam os ciclos econômicos?

    Compartilhe

    CompartilheOs ciclos econômicos são um dos assuntos mais importantes para o investidor. Isto porque eles são responsáveis por boa parte do direcionamento de fluxo de capitais, seja no Brasil ou em qualquer outro país. De forma resumida, compreender como funcionam os ciclos econômicos ajuda a entender para onde vai o dinheiro e como você pode […]

    Continue lendo
  • 30

    Quarta

    Mar

    Collar é estratégia de proteção (Crédito: Unsplash/Joshua Mayo)

    30/03/2022 às 16:14

    Investimentos

    O que é um Collar e para que serve?

    Compartilhe

    CompartilheO Collar é uma estratégia de defesa para o(a) investidor(a) que já possui ou deseja comprar um ativo como proteção. Nessa estrutura, quem investe consegue garantir que a posição seja mantida em caso de queda do mercado ao mesmo tempo em que possibilita as chances de ganhos, se houver valorização e aumento de preços. No […]

    Continue lendo
Invista com a gente

Ao navegar neste site, você aceita os cookies que utilizamos para melhorar sua experiência.

Fechar

Loading...

Fechar

1