09/07/2021 às 10:00

09

Sexta

Jul

2 minutos de leitura
Compartilhar
Compartilhe

Por Rebeca Nevares, Sócia da Monte Bravo.

Nos próximos dias e meses, você provavelmente ouvirá falar muito sobre Open Banking. A segunda fase de seu processo de implementação terá início a partir do próximo dia 15 de julho e, na visão de alguns, promete revolucionar o mercado. Mas, na prática, como vai funcionar o sistema?

Em primeiro lugar, vale uma breve explicação sobre o que é o Open Banking. O ponto central por trás da ideia é o compartilhamento de informações bancárias entre diferentes instituições, que podem ou não ser liberadas pelos clientes.

Em evento promovido pela Monte Bravo, André Calvino, uma das cabeças por trás do sistema no Brasil, comentou que o conceito é difícil de ser explicado, pois não se trata de um produto, mas sim uma grande base sobre a qual serão criadas diversas soluções.

Alguns especialistas têm destacado que o cliente terá autonomia para decidir com quais instituições vai compartilhar os dados e até quando. Tal possibilidade, avaliam, ajudará na análise de crédito e, consequentemente, no oferecimento de produtos mais adequados.  

Isto porque hoje os bancos, de uma forma geral, dificultam o acesso a crédito para pessoas que não têm nenhum tipo de relação ou histórico de movimentação dentro da instituição.

Além disso, o compartilhamento dessas informações abrangerá praticamente todo o sistema financeiro. Investimentos, seguros e planos de previdência também entram na lista, embora em outro momento.

A partir da metade do mês, as pessoas poderão autorizar ou não o compartilhamento dos dados. Vale lembrar que somente bancos de grande porte serão obrigados a iniciar o processo na metade do mês. Outras instituições poderão ou não aderir ao Open Banking agora.

Neste sentido, é preciso ficar atenta ou atento aos próximos comunicados enviados pelas instituições financeiras. Elas provavelmente vão informar sobre as mudanças via site ou outro canal digital.

Por fim, a minha dica é procurar enxergar qual é o benefício que aquela empresa estará oferecendo em troca das suas informações. Leia termos e políticas de privacidade com cuidado antes de aceitar qualquer coisa. Se você tem alguma dúvida, procure a ajuda de um especialista em investimentos aqui na Monte Bravo.

Artigos Relacionados

  • 11

    Quarta

    Mai

    11/05/2022 às 14:01

    Economia

    Web 3.0: o que é e como impacta os investimentos?

    Compartilhe

    CompartilhePor Helbert Costa, responsável pela área de inovação da Monte Bravo Investimentos Não é lá novidade que o mundo tem passado por um processo de transformação acelerado, sobretudo, no que diz respeito à tecnologia. Há dez anos ou 15 anos não ouvíamos os termos criptoativos e metaverso no Brasil, comuns no dia a dia de […]

    Continue lendo
  • 10

    Quinta

    Mar

    10/03/2022 às 13:57

    Economia

    A Rússia pode quebrar financeiramente?

    Compartilhe

    CompartilheDepois das sanções impostas à Rússia, com a incapacitação de envio de recursos através do sistema SWIFT, serviço de padronização de mensagens e informações financeiras, muitas dúvidas surgiram quanto a estabilidade econômica do país: será que a Rússia pode quebrar financeiramente? Um dos pontos mais discutidos do momento é sobre as reservas russas e se […]

    Continue lendo
  • 23

    Quarta

    Fev

    23/02/2022 às 15:32

    MB Sócios

    O que é uma Holding Familiar? Saiba se está na hora de criar a sua

    Compartilhe

    CompartilhePor Marina Gonçalves, advogada e responsável pela área de Wealth Planning na Monte Bravo  O planejamento patrimonial é fundamental para preservar, organizar e perpetuar o legado familiar. Com a devida execução, ele possibilita maior eficácia na governança, harmonia entre os membros da família, além de evitar litígios na disposição e partilha de bens, e ainda […]

    Continue lendo
Invista com a gente

Ao navegar neste site, você aceita os cookies que utilizamos para melhorar sua experiência.

Fechar

Loading...

Fechar

1