MB Sócios

O Brasil voltou a ser o Paraíso da Renda Fixa? Entenda como aproveitar

08/10/2021

Compartilhe

Por Rebeca Nevares, Sócia da Monte Bravo.

A renda fixa voltou a chamar a atenção dos investidores recentemente com o aumento da taxa básica de juros. No início do ano, ela estava na casa dos 2% e, desde então, foi elevada algumas vezes. Em 6,25% atualmente, algumas casas esperam que ela encerre o ano em mais de 8%. Algumas já falam, inclusive, em dois dígitos para 2022. 

Tudo isso para conter a elevação de preços. O Boletim Focus tem revisado o IPCA para cima, semana após semana, e as falas de Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central, sobre elevar a Selic até “onde for necessário para recolocar a inflação na meta”, deixa claro quais serão os próximos passos. 

Ao mesmo tempo, o índice Ibovespa amarga uma queda de mais de 6% em 2021 e tem seguido o movimento das bolsas globais. Vale ressaltar que o movimento de ajuste monetário iniciado pelo Banco Central do Brasil não é exclusividade nossa. Há um padrão semelhante ao redor do mundo, com agentes econômicos de praticamente todos os países preocupados com o aumento de custos. 

Com este cenário na mesa e uma inflação que tende a não ser mais transitória, qual o melhor caminho para o investidor(a)?

Em primeiro lugar, é importante destacar que o ajuste promovido ao redor do mundo tira a atratividade do mercado acionário. Dados da Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) mostram que fundos de renda fixa têm batido recordes de captação. 

Neste sentido, a dica é considerar a busca por fundos e títulos pós-fixados atrelados ao IPCA ou à taxa básica de juros. Estas classes ajudam a perseguir os ajustes da política monetária e protegem da inflação.

Além disso, existe um outro lado da renda fixa pouco comentado, mas que tem oferecido retornos mais expressivos. Vale lembrar, no entanto, que há riscos envolvidos, apesar desta classe já oferecer retornos pré-estabelecidos. 

São os fundos e títulos de crédito privado (Debêntures, CRIs, CRAs). Hoje já é possível encontrar no mercado emissões que paguem 12% ou 13% ao ano.

Porém, como alertei, existem perigos envolvidos neste tipo de operação. Por se tratar de crédito privado, obviamente, há o problema de calote e liquidez. Por outro lado, o investidor(a) “sofre” um pouco menos por não haver a volatilidade vista em outros mercados. 

Como sempre, o caminho é adotar uma boa estratégia de diversificação para que os ativos bons ajudem a compensar eventuais perdas. 

Se você tem dúvidas, não deixe de buscar a ajuda de um profissional de investimentos. O mercado é complexo e o mundo atual exige um bom direcionamento dos recursos para obter retornos consistentes. Bons negócios! 


Invista com quem entende sua história e personaliza a gestão do seu patrimônio

Entre em contato com nossos especialistas e abra sua conta!


Compartilhe

Quer saber como investir melhor o seu patrimônio?

Invista para potencializar as suas conquistas.

Leia também

  • 21

    quinta

    out

    21/10/2021

    MB Sócios

    Você sabe como funcionam os títulos do Tesouro Americano?

    Por Rebeca Nevares, Sócia da Monte Bravo. No dia a dia do mercado, é muito comum ler e ouvir conteúdos que falam sobre os títulos do tesouro americano e as movimentações deles. Mas como exatamente funcionam esses ativos que afetam o fluxo de capitais do mundo inteiro? Em primeiro lugar, é importante dar uma breve […]

    Compartilhe

    Continue lendo
  • 15

    sexta

    out

    15/10/2021

    MB Sócios

    Com alta da Inflação, títulos indexados ao IPCA voltam a ser atrativos

    Por Rebeca Nevares, Sócia da Monte Bravo. Na última semana, comentei aqui sobre a volta da Renda Fixa para o radar das investidoras e investidores. Com a alta da inflação, o Banco Central vem elevando a taxa básica de juros, o que tem feito com que títulos indexados ao IPCA, por exemplo, se tornem alternativas interessantes para quem investe.  […]

    Compartilhe

    Continue lendo
  • 14

    quinta

    out

    14/10/2021

    MB Sócios

    Carta para Henrique (e para a nova geração)

    Por Filipe Portella, COO e sócio fundador da Monte Bravo Filho, No dia 12 de outubro, vivi meu primeiro dia das crianças como pai. E, é claro que a proximidade do dia me faz refletir sobre tudo o que quero que você aprenda e viva. Obviamente, também me fez pensar sobre a minha infância e meus […]

    Compartilhe

    Continue lendo
  • 07

    quinta

    out

    07/10/2021

    MB Sócios

    O planejamento sucessório e a união estável

    Por Marina Gonçalves, Head de Wealth Planning da Monte Bravo Você sabia que é possível organizar a sua herança ainda em vida? Essas medidas destinadas a organização e distribuição dos bens da maneira mais eficiente e com menor impacto fiscal são chamadas de planejamento sucessório. O trabalho de planejamento sucessório vem sendo cada vez mais procurado […]

    Compartilhe

    Continue lendo
  • 01

    sexta

    out

    01/10/2021

    Economia

    Veja as evoluções das aplicações financeiras de setembro/2021

    O mês de setembro foi de muitas baixas e algumas mudanças no cenário econômico, como a crise na Evergrande, que causaram impacto nos resultados. Veja abaixo as evoluções das aplicações financeiras deste último mês. Compartilhe

    Compartilhe

    Continue lendo
  • 30

    quinta

    set

    30/09/2021

    MB Sócios

    Como organizar a sucessão patrimonial de forma eficiente e com custos mais baixos?

    Por Rebeca Nevares, Sócia da Monte Bravo. É importante que tudo seja resolvido com o proprietário dos bens e ativos ainda em vida. A formação de um patrimônio não é algo simples, ainda mais quando se trata de realizar esta tarefa em um país instável como o Brasil. Este cenário se traduz em uma procura cada vez […]

    Compartilhe

    Continue lendo
  • 24

    sexta

    set

    24/09/2021

    MB Sócios

    Evergrande – Crise econômica na China pode virar global?

    Por Rodrigo Franchini, Sócio e Head de Relações Institucionais da Monte Bravo Caro leitor, Escrevo este artigo para contextualizar o porquê de um mercado tão volátil e receoso – se assim podemos dizer – nos últimos dias, sobre a crise na Evergrande. Então, vamos lá! Seria por conta de ventos contrários ao livre mercado vindo […]

    Compartilhe

    Continue lendo
  • 24

    sexta

    set

    24/09/2021

    MB Weekend

    MB Weekend #18 | Governo chinês chama de “ilegais” transações em cripto; a crise da Evergrande e posicionamento do FED

    Compartilhe

    Compartilhe

    Continue lendo
  • 23

    quinta

    set

    23/09/2021

    MB Sócios

    O que pode acontecer com a bolsa caso o cenário de estagflação se confirme?

    Por Rebeca Nevares, Sócia da Monte Bravo. Nas últimas semanas, alguns economistas passaram a alertar o mercado sobre o risco de estagflação. Este é um fenômeno já vivido no Brasil anteriormente. Mas para quem desconhece, se trata de uma ameaça ao desenvolvimento econômico. E claro, como a bolsa de valores reflete o lucro das empresas, […]

    Compartilhe

    Continue lendo

R. Min. Jesuíno Cardoso, 454 - 9° andar Vila Nova Conceição, São Paulo-SP, 04544-051, Fone (11) 3018-0960

Ao navegar neste site, você aceita os cookies que utilizamos para melhorar sua experiência.

1